CE Correntes Parasitas

Escopo: Normalização no campo de métodos de Correntes Parasitas para Ensaios Não Destrutivos no que concerne à terminologia, métodos de ensaio, requisitos de desempenho de equipamentos de ensaio e acessórios.
 
Coordenador: Marcus Vinicius M. Martins - Petrobras

Para consultar os documentos, favor clicar aqui.

NORMAS PUBLICADAS

ABNT NBR 8860:2008, Ensaios não destrutivos - Correntes parasitas - Procedimento para inspeção de tubos de aço utilizando saturação magnética
Descreve o procedimento para inspeção utilizando o método de correntes parasitas para detecção de descontinuidades em tubos de materiais ferromagnéticos.
 
ABNT NBR 8861:2009, Ensaios não-destrutivos - Correntes parasitas - Detecção de descontinuidades por correntes parasitas (eddy-current) de tubos de aço inoxidável austenítico e ligas similares
Esta Norma Prescreve o método para detecção de descontinuidades do tipo corrosão por pite, vazios, inclusões, trincas ou variações dimensionais bruscas em tubos com e sem costura, de aços inoxidáveis austeníticos ao cromo-níquel, considerados não-magnéticos (ver Anexo A) e de ligas similares, tais como as ligas à base de níquel.
 
ABNT NBR 15193,:2009 Ensaios não destrutivos – Correntes parasitas em tubos não ferromagnéticos instalados em trocadores de calor
Esta Norma estabelece os requisitos mínimos para a execução do método de ensaio por correntes parasitas e os requisitos de equipamentos, quando aplicáveis aos tubos não ferromagnéticos instalados em trocadores de calor.
 
ABNT NBR 15246:2012, Ensaios não destrutivos – Ensaio por campo remoto em tubos ferromagnéticos instalados em trocadores de calor
Esta Norma estabelece os requisitos mínimos a serem seguidos durante o ensaio por campo remoto em tubos ferromagnéticos instalados em trocadores de calor empregados em instalações industriais. Esta Norma destina-se ao uso em tubos ferromagnéticos com diâmetro externo de 12 mm a 51 mm, com espessura de parede entre 0,7 mm e 3,4 mm. Esta Norma não estabelece critério de aceitação para os tubos e os critérios devem ser especificados pelos usuários. Na utilização desta Norma devem ser seguidos todos os procedimentos de segurança inerentes à unidade industrial a que está sendo utilizada.
 
ABNT NBR 15248:2012, Ensaios não destrutivos – Inspeção por ACFM – Procedimento
Esta Norma estabelece os requisitos mínimos para detecção, localização e dimensionamento de trincas superficiais em materiais eletricamente condutores na inspeção por meio de ACFM – “Alternating Current Field Measurement”.

Sócios Patrocinadores

  •  


  •